Todo
Proyectos
Productos
Eventos
Concursos

Exmo. Hotel / Floret

Exmo. Hotel / Floret

© Ivo Tavares Studio © Ivo Tavares Studio © Ivo Tavares Studio © Ivo Tavares Studio + 26

Reconversión  · 
Porto, Portugal
  • Arquitectos Autores del proyecto de arquitectura Floret
  • Área Área del proyecto de arquitectura
    1078.0 m2
  • Proveedores Marcas y productos usados en este proyecto de arquitectura
    Autodesk, BANG & OLUFSEN, Bisazza, CIN, Diasen, Fassa Bortolo, J. Pinto Leitão, Orona, PADIMAT, Vicaima, Wedi
  • Arquiteta Responsável

    Adriana Floret
  • Año de proyecto

    2019
  • F

  • Equipe de Projeto

    Adriana Floret, Marta Moraes, Maria d’Orey, Ana Carmo
  • Clientes

    TeaandTea, Lda
  • Engenharia

    Techonis Global Consulting + A400 - Projectistas e Consultores de Engenharia
  • Consultor

    Francisco Queirós
  • Coordenador de equipe

    David Afonso
  • Design de Interiores

    Lost & Found Home Design
  • Projeto Luminotécnico

    Synapse
Más información Menos información
© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

Descripción enviada por el equipo del proyecto. A história deste edifício remontará ao século XIV. Na verdade, tudo indica que inicialmente seriam dois edifícios que evoluíram para a configuração actual. Durante o período almadino ganhou esta fachada neoclássica. No século XX a dupla Carlos Loureiro e Pádua Ramos desenharam-lhe uma escada modernista de uma elegância a toda a prova. Quando chegou a nossa vez, apenas nos restava respeitar todas estas camadas que tinham atingido ali um ponto de equilíbrio notável. Era um banco. Antes disso foi muitas coisas: escritórios de despachantes, de firmas de seguros, armazém. Casa nos primeiros tempos. Agora é um hotel. Amanhã não sabemos.

© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio
Corte B
Corte B
© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

Sabemos, no entanto, que quem vier a seguir continuará a conseguir reconhecer no edifício esta linha do tempo. E se tudo correr bem, pouco se aperceberá de que nós ali estivemos. O edifício existente, em razoável estado de conservação, apresenta duas frentes. A principal orientada para a Rua do Infante Dom Henrique e a tardoz, para o edifício contíguo, a Alfândega Velha ou Casa do Infante (ano 1325), onde actualmente funciona o Arquivo Histórico Municipal do Porto, estando o nosso edifício encaixado num ângulo do torreão da primitiva alfândega, aproveitando a parede de pedra do mesmo.

© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

A reconstituição da linha do tempo permite-nos perceber que, na verdade, não estamos perante um edifício, mas de dois edifícios que que foram evoluindo até se fundirem numa única edificação. O edifício inicial talvez tenha sido erguido em finais do século XIV, ou no século XV. Seguramente, só poderá ter sido erguido apenas após a "abertura" da Rua Nova, ou Rua Formosa (atual Rua do Infante), mandada abrir por D. João I (1357-1433). A proposta teve por base a pré-existência, a caracterização física do edifício e o novo programa, o qual prevê a manutenção da função de serviços, mas agora como unidade Hoteleira de 4 estrelas.

© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

Devido ao facto de se tratar de um prédio que se encontrava em uso, o seu relativo bom estado de conservação actual permitiu-nos pensar numa intervenção pouco intrusiva, usando as modificações realizadas ao longo do século XX, nomeadamente a introdução de lajes de betão. Fez-se uma leitura crítica das várias camadas históricas incorporadas no edifício e adotaram-se soluções para uma transição sem grandes dramatismos da função “banco” para a função “hotel”. O fio condutor foi o de acrescentar elementos sem comprometer a presença das várias camadas históricas e fazê-lo de forma a garantir a reversibilidade da intervenção. 

© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio
Planta Terceiro Pavimento
Planta Terceiro Pavimento
© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

De um modo geral, foram preservadas as fachadas, a estrutura principal em alvenaria de pedra e todos os elementos decorativos originais, incluindo algumas inscrições de siglas medievais gravadas por pedreiros. Também é possível ver um arco que remontará à edificação original e uma escada oitocentista que se pretende manter, fazendo parte do espaço multifuncional desenhado neste piso. Optou-se por preservar, pelo seu valor arquitectónico, a escadaria introduzida na década de 70. As alterações prendem-se essencialmente com as divisões interiores e a organização do espaço para albergar a nova função. Serão melhoradas ainda as condições de conforto, adaptando o mesmo às exigências da função hoteleira.

© Ivo Tavares Studio
© Ivo Tavares Studio

Galería del Proyecto

Ver todo Mostrar menos

Ubicación de la obra

Dirección: Rua do Infante D. Henrique 91-65, 4050-297 Porto, Portugal

Ubicación para ser utilizado sólo como referencia. Podría indicar ciudad / país, pero la dirección no exacta.
Sobre esta oficina
Cita: "Exmo. Hotel / Floret" [Exmo. Hotel / Floret] 20 ago 2019. ArchDaily México. Accedido el . <https://www.archdaily.mx/mx/923194/exmo-hotel-floret> ISSN 0719-8914

Has seguido tu primera cuenta!

¿Sabías?

¡Ahora recibirás actualizaciones de las cuentas a las que sigas! Sigue a tus autores, oficinas, usuarios favoritos y personaliza tu stream.